quarta-feira, 29 de julho de 2015

Crise de Identidade (Identity Crisis)


SEM SPOILERS

Recentemente voltei a retirar da prateleira a  saga "Crise de Identidade". Quantos de vocês sabem que é Ralph Dibny? Eu pessoalmente sou um grande leitor da DC e fã de personagens de segunda (como poderão verificar em postagens futuras), mas mal sabia quem era o Ralph Dibny.
É nisso que esta história prima na sua genialidade: Apresenta-nos um personagem praticamente desconhecido, e quando chegamos ao final do primeiro capitulo, já estamos cheios de pena dele.

Já conhecia o Brad Meltzer do seu volume "Green Arrow - The Archer's Quest" (do qual gostei bastante, e espero um dia fazer uma review aqui no blog), que aqui apresenta um mistério que consegue colar o leitor de inicio a fim, e que deu um significado totalmente diferente à palavra "Crise", normalmente utilizada pela DC para reformular conceitos em sagas cósmicas com vilões com poderes incríveis, e consequências que afectam todos os seus intervenientes, mas que aqui reformula os personagens a um nível psicológico, retratando e colocando dúvidas na sua humanidade e nas suas escolhas e pondo em segundo lugar as lutas com os vilões. Gostei especialmente das alusões à Silver Age, de como o escritor nota a mudança do Dr. Luz, criando assim a sensação de que alguns dos inimigos mais patéticos da Liga, podem de facto ser verdadeiros psicopatas com uma lavagem cerebral e da maneira que introduz o Lanterna Verde (Kyle Rayner) e o Flash (Wally West) na "Liga Secundária" com a oposição de personalidades revelada no confronto com os vilões (o Wally psicologicamente é parecido com o Hal Jordan e o Kyle reage como o Barry Allen).


Os desenhos não são nada de outro mundo, mas também não deixam ficar mal. Gosto especialmente da maneira de como o traço do Morales assenta em alguns personagens, como no Hawkman, Deathstroke, Green Lantern e no Green Arrow. A cena de página inteira do funeral está muito bem desenhada.

Arqueiro Verde e Super-Homem a falar de um vilão reformado que perdeu o braço,
mas que ainda faz "a sua cena". Coincidência ou referência?

A minha edição é a edição em português da Levoir, que está em dois volumes e que infelizmente não contem a introdução do Joss Whedon. Mas não deixa de ser uma excelente edição por isso! Recomendo tanto a novos leitores como a veteranos.






Podem comprar o livro aqui

Identity Crisis (#1 - #7)
Brad Meltzer, Rags Morales e Michael Blair
Nota: 7.5 /10

Sem comentários:

Enviar um comentário